Artigo - Microrede
Dica: Como saber que espaço o Windows 10 está a reservar para si

Dica: Como saber que espaço o Windows 10 está a reservar para si

O espaço que o Windows 10 tem para o utilizador usar é algo muito sensível e que deve ser gerido de forma muito direta. Em sistemas com menos espaço a sua gestão pode ser mais complicada, porque é um recurso escasso.

Para garantir que tem sempre o espaço que necessita disponível, este sistema tem mecanismos preparados. A sua reserva existe e nem sempre o utilizador sabe que está reservado. Hoje vamos explicar como podem descobrir esse valor do Windows 10.

 

Microsoft reserva parte do disco do PC

Depois de muitos anos com problemas de espaço nos momentos de instalação de atualizações, a Microsoft resolveu tomar uma posição. Passou a reservar espaço no Windows 10 para que este esteja preparado para ficheiros temporários, caches e outros.

Claro que este é também usado noutros momentos sensíveis e é assim corretamente aproveitado. Na verdade, nem todos reagiram bem, mas a realidade é que o espaço depende do armazenamento que o sistema tiver no total e que o Windows 10 gere.

 

 

Tudo está à frente do utilizador

Nesta nova janela vão ter vários blocos de informação relativa a espaço de armazenamento do Windows 10. No primeiro têm o espaço ocupado pelo sistema e no segundo têm o que procuram. Com o nome Armazenamento reservado, têm ali presente o espaço definido.

É desta forma simples, rápida e direta que sabem o que o Windows está a reservar para si. É um espaço perdido para o utilizador, mas que vai ser essencial para o sistema funcione de forma correta e sem qualquer problema.

 

Dica: Como aumentar o tempo para desinstalar uma atualização do Windows 10

Dica: Como aumentar o tempo para desinstalar uma atualização do Windows 10

Sempre que uma nova atualização do Windows 10 é instalada, o sistema garante que pode ser feita uma reposição, de forma transparente e direta. Não é um processo que seja muito usado, mas que pode ajudar os utilizadores em caso de problemas.

Por norma, o Windows limita o número de dias em que a reposição pode ser feita, mas não o anuncia aos utilizadores. Felizmente existe uma forma muito simples de saber esse valor e até alterá-lo para um maior ou menor.

Veja como o fazer.

Número de dias para reverter uma atualização

Esta é uma alteração simples de realizar e que dará informação útil ao utilizador e, ao mesmo tempo, uma maior margem de manobra para gerir o Windows 10. Comecem por lançar uma janela de PowerShell em modo administrador. Só precisam de pesquisa no Menu Iniciar.

DISM /Online /Get-OSUninstallWindow

Com o código que apresentamos acima vão conseguir saber o número de dias em que o Windows 10 vai guardar a versão anterior. É esse o número de duas que têm para conseguir reverter a instalação atual e assim eliminar problemas.

 

 

 

Microsoft simplifica o processo ao utilizador

Para confirmar que o comando foi executado e que o valor definido foi assumido, só precisam de repetir o primeiro comando. O resultado final deverá ter o valor que definiram no comando anterior.

Caso tenham suspeitas de que a próxima atualização poderá trazer problemas ou se quiserem ter um maior controlo, têm aqui a solução. Com 1 simples comando no Windows 10 conseguem garantir que revertem as atualizações da Microsoft.

 

 

SOLUÇÕES DE TELETRABALHO PARA A SUA EMPRESA

SOLUÇÕES DE TELETRABALHO PARA A SUA EMPRESA

 

A MICROREDE dispõe de várias soluções de teletrabalho ou trabalho remoto de baixo custo, para pequenas e médias empresas.

 

Estas soluções permitem uma poupança real até 70% dos custos da sua empresa, com software e equipamentos.

A cada dia que passa, as empresas têm de se tornar cada vez mais flexíveis, versáteis e disponíveis para responder rapidamente às solicitações dos seus clientes.

Assim as soluções de acesso remoto a partir de qualquer localização, em tempo real á sua empresa, torna-se cada vez mais crucial.

 

A MICROREDE tem desenvolvido soluções, com o intuito de minimizar os custos das empresas tanto com as aplicações “Software” como com os equipamentos “Computadores”. Desenvolvemos parcerias com alguns dos maiores fornecedores mundiais destas soluções, para que a sua empresa possa dar resposta de imediato a qualquer solicitação do seu cliente.

 

Imagine a informação da sua empresa dentro das suas instalações, disponível a partir de qualquer equipamento com acesso á internet.

Esta capacidade dá á sua empresa e aos seus colaboradores a possibilidade de acederem á sua empresa em tempo real, acedendo a mesma informação como se estivessem dentro do seu escritório.

 

Não fique parado, num mundo que está em constante mudança, contacte-nos.

Cuidado Intel! A AMD vai revelar a nova arquitetura Zen 3 na CES 2020

Cuidado Intel! A AMD vai revelar a nova arquitetura Zen 3 na CES 2020

Como deve saber, a AMD está a fazer um sucesso estrondoso no mundo dos processadores com os seus ainda muito recentes Ryzen 3000! Uma gama de produtos que tem como base a inovadora arquitetura Zen 2 de 7nm, que alia uma excelente performance a um grande número de núcleos e threads, ao mesmo tempo que não obriga ninguém a vender um rim ou um pulmão no mercado negro.

Estamos a falar de uma gama de produtos que inverteu completamente a tendência de mercado! Afinal de contas, a AMD domina agora os tops de vendas, enquanto a Intel parece um pouco confusa (ou até encostada à parede). Por isso, é provável que um anúncio relacionado com a nova arquitetura Zen 3 não seja uma grande notícia para os executivos da Intel.


Portanto, um jornal bastante reputado acabou de avançar a notícia que a AMD vai mesmo revelar a sua nova arquitetura ‘Zen 3’ na CES 2020. Aliás, vai ser um todo evento, onde a própria CEO Dra. Lisa Su irá subir ao palco para revelar 3 gamas de produtos que deverão ter como base esta tecnologia. (Ryzen 4000, Threadripper 4000 e Epyc de 3ª geração)

No entanto, é óbvio que o foco irá ficar no mundo dos processadores pensados para o mercado tradicional, como são os Ryzen 4000, bem como os novos APUs AMD. Por isso, vamos começar por ouvir falar dos CPUs “Vermeer” e “Renoir”.

Assim, enquanto os “Vermeer” vão ser os novos Ryzen 4000 que deverão substituir os atuais “Matisse”, ao trazer para cima da mesa Chiplets Zen 3. Os processadores “Renoir” deverão trazer consigo um novo design de APUs, onde iremos ver núcleos de CPU Zen 2 combinados com um GPU Vega modificado com algumas tecnologias da mais recente arquitetura Navi.

Dito tudo isto, a AMD já fez vários ‘teases’ a sugerir um aumento muito significativo no IPC desta nova arquitetura Zen 3. Por isso, é provável que a Dra. Lisa Su mostre alguns benchmarks no palco tal e qual como no ano passado.

 

Image
Rua Luis Monteiro, 46 C/V Dta
1900-310 - Lisboa

+351 913474687

info@microrede.pt